Conheça 8 dicas de como fazer SEO para YouTube

17 de maio de 2021
PUBLICADO EM blog
17 de maio de 2021 Rock Content

O YouTube tem, nada mais, nada menos, que uma audiência mensal de 1 bilhão de usuários, chamando muito a atenção de gigantes como o Google. Com tanta visibilidade, estar no topo das buscas da maior plataforma de vídeos da web é o que toda marca almeja.

Para alcançar esses resultados, é preciso estar atento às estratégias de SEO para Youtube. O Search Engine Optimization (SEO) é o conjunto de estratégias de marketing digital que têm como objetivo melhorar o posicionamento de sites nos resultados dos buscadores, como o próprio Google.

Com isso, é possível buscar conversões em vendas por meio de um contato qualificado, agendamento de consulta, envio de formulário, entre outros.

A boa notícia é que as estratégias de SEO podem ser adaptadas e usadas para a plataforma do YouTube, gerando resultados bastante efetivos!

Ficou curioso e quer saber como fazer SEO para YouTube? Então, confira as 8 dicas que preparamos para você!

 1.  Pesquisar palavras-chave

As palavras-chave são o pontapé inicial para você rankear seu conteúdo, tanto no YouTube quanto no Google. Elas fazem parte das estratégias de SEO e ajudam a plataforma a identificar o assunto do vídeo. Dessa forma, a ferramenta indexa o conteúdo, pois ele é associado às buscas dos usuários.

Para alcançar uma boa posição — e quem sabe a primeira — as palavras-chave precisam ser inseridas em determinados campos. Esses podem ser tags, título ou descrições, como veremos mais adiante.

Também é preciso estar atento ao upload do arquivo, de forma que o YouTube consiga identificar as informações de palavras-chave para usá-la no rankeamento.

Para isso, é necessário identificar quais são as palavras-chave que melhor identificam os vídeos. Com isso, você aumenta o potencial para atrair mais espectadores para o seu canal.

Para saber quais são as palavras-chave ideais para o seu negócio, você pode analisar o que a concorrência vem produzindo de conteúdo e também usar ferramentas de pesquisa de palavras-chave, como a SEMrush.

2.  Fazer um título chamativo

De posse das melhores palavras-chave, e com o conteúdo alinhado à sua estratégia, é hora de pensar no título do seu vídeo. Esse é o ponto crucial para conseguir uma boa posição de indexação no YouTube.

Para que o vídeo seja posicionado entre as primeiras colocações de busca, o título deve ser o mais próximo da busca feita pelo usuário.

Vamos a um exemplo prático. Supomos que a sua empresa esteja planejando fazer um vídeo sobre marketing digital. Nesse caso, a principal palavra-chave desse vídeo é “marketing digital” e ela deve aparecer bem no início do título do vídeo.

Para aumentar as suas chances de estar nas primeiras posições, mantenha os títulos coerentes com as palavras-chave, já que o título do vídeo é o primeiro contato do usuário com o conteúdo produzido.

Logo, além de evidenciar o que será transmitido, o título também deve instigar o usuário a clicar no seu vídeo. Nesse cenário, vale a pena dedicar um pouco mais de tempo para criar um título capaz de aguçar a curiosidade.

3.  Inserir tags no vídeo

Diferentemente do que acontece com as estratégias de SEO para o Google, no YouTube, as tags — ou marcadores — são extremamente importantes para a indexação de um vídeo.

Isso porque a plataforma YouTube utiliza as tags para fazer a identificação dos assuntos para estabelecer uma ordem de prioridade na indexação dos conteúdos.

Assim, as tags são entendidas como sugestões de fonte para o tráfego dos vídeos postados.

No espaço do título, o YouTube autoriza o uso de 120 caracteres. Assim, o ideal é que você use de 6 a 8 palavras, para ficar claro para o algoritmo os termos mais importantes dos seus conteúdos.

4.  Fazer descrições estratégicas

Na hora de fazer o upload do vídeo, é preciso estar atento à descrição do material.

Ele precisa trazer informações relevantes e sucintas sobre o conteúdo apresentado, descrevendo o que de mais importante o usuário encontrará no material. Para isso, você pode usar o limite máximo de 5000 caracteres.

Assim, para alcançar uma boa indexação do vídeo na plataforma, você precisa persuadir o usuário, já que se trata de um conteúdo inicial que ajudará na busca realizada pelos usuários.

Ao fazer uma descrição atraente, você pode elevar o engajamento do vídeo. Isso porque também é um elemento que colabora para que o algoritmo do YouTube identifique o conteúdo da sua marca como relevante para o usuário.

Portanto, lembre-se de fazer a inclusão de palavras-chave que possam representar os temas abordados no conteúdo. Dessa forma, você otimiza a indexação do vídeo e pode usar esse espaço para acrescentar outras informações e conquistar os usuários de variadas maneiras.

5.  Fazer transcrições e legendas

O algoritmo do manual do YouTube só entende textos e códigos. Isso significa que ele não é capaz de ler vídeos. Logo, uma das ações que você pode apostar é fazer transcrições e legendas para que ele compreenda do que se trata o seu conteúdo.

O texto que aparece no vídeo enquanto o personagem fala é a transcrição. É possível fazê-lo de forma manual, ou contar com ferramentas da própria plataforma do YouTube, que são usadas para facilitar esse trabalho.

Outra forma de otimizar o conteúdo é fazer marcações de tempo na transcrição. Dessa forma, o usuário pode assistir ao vídeo mesmo sem acionar o áudio. Esse recurso também serve como apoio para a acessibilidade do material para pessoas com deficiência auditiva.

6.  Usar técnicas que aumentem o CTR

O Click-Through Rate (CTR) se refere à taxa de cliques dos usuários no vídeo, provenientes dos resultados da busca.

Assim, quando um vídeo tem uma alta taxa de cliques, isso significa, para o algoritmo do YouTube, que o conteúdo é relevante para a palavra-chave pesquisada pelo usuário.

Portanto, o CTR também é um importante fator para a indexação dos vídeos. Para conquistar esse resultado, você deve caprichar no resumo que aparece nos resultados da busca. Isso significa que ele deve ser atrativo e apresentar relevância para a busca.

7.  Promover o engajamento do público

Na plataforma do YouTube, o link building, diferentemente do que acontece no Google, não está entre os fatores de indexação.

Ou seja, o vídeo pode ser linkado diversas vezes em outros sites, e, mesmo assim, o algoritmo não contará com essa informação para fazer o rankeamento, embora isso possa ajudar a gerar mais visualizações.

Em contrapartida, tem grande peso para o rankeamento o fato de o vídeo receber uma grande quantidade de visualizações, likes e também comentários.

Nesse cenário, é importante incentivar que os espectadores passem a interagir de alguma forma com o seu vídeo. Isso pode ser feito:

  • por meio de comentários;
  • curtidas;
  • inscrições no canal;
  • compartilhamento de vídeos.

Quando há o alcance de um bom nível de interação nesses fatores, isso indica que o conteúdo do vídeo atendeu — ou até mesmo superou — as expectativas dos usuários.

Uma dica importante para aumentar o engajamento é responder aos comentários. Dessa forma, a sua audiência se sente valorizada, e eles passam a curtir e também a comentar mais vezes.

Para manter o usuário até o final do vídeo, lembre-se de adotar algumas estratégias de engajamento, como mencionar que ele deve acompanhar até o final para ganhar uma dica bônus, por exemplo.

Vale lembrar que manter a audiência durante todo o vídeo é importante porque, dessa forma, o Google entende que o conteúdo é realmente relevante para a audiência.

8.  Divulgar o canal

Com as dicas que acabamos de dar para você aumentar o engajamento do seu canal, você eleva as suas chances de uma boa indexação, mas isso é apenas uma etapa da sua estratégia de marketing digital.

Antes de tudo, você precisa pensar em como levar a audiência para o seu canal no YouTube.

Ao fazer a otimização do título, caprichar na descrição e nas tags dos seus vídeos, a visualização dentro da própria plataforma do YouTube é aumentada.

No entanto, para conquistar uma audiência ainda maior, é preciso apostar em outros canais de marketing, que ajudarão a sua estratégia de marketing a ser mais efetiva.

Separamos algumas dicas para você fazer isso!

  • faça vídeos com conteúdos institucionais e também com demonstrações de produtos para divulgar no site;
  • responda mensagens e comentários de usuários com vídeos;
  • divulgue os vídeos nas redes sociais;
  • insira os vídeos em posts do seu blog que tenham temas relacionados;
  • divulgue o seu canal nos conteúdos de e-mail marketing;
  • participe de sites, fóruns e grupos de perguntas e respostas colocando vídeos do seu canal.

Atente-se para que o assunto esteja alinhado com o seu conteúdo e seja relevante para o usuário.

Lembre-se de não forçar a barra para tentar rankear a qualquer custo. Isso só vai servir para irritar o usuário, que pode avaliar negativamente o seu vídeo e logo abandoná-lo.

Isso acontece porque não era aquela informação que ele estava à procura. Portanto, a relevância é a grande sacada para conquistar bons resultados.

Como vimos ao longo desta leitura, fazer SEO para YouTube demanda planejamento e uma boa dose de estratégia. Seguindo as nossas dicas ficará muito mais fácil conquistar as primeiras colocações na plataforma!

Este artigo sobre como fazer SEO no YouTube foi relevante para você? Então, confira também o que é strike no YouTube e como evitar que ocorra no canal da sua agência!