Marketplace ou loja virtual: como escolher a melhor opção?

15 de junho de 2018
PUBLICADO EM blog
15 de junho de 2018 Marcelo Rama

Trabalhar com vendas, atualmente, não é fácil: a grande concorrência do comércio e a competitividade para conquistar os clientes assustam os comerciantes. A evolução da tecnologia possibilitou a expansão do mercado para a internet, abrindo espaço para novas marcas e aumentando a abrangência de outras empresas. 

E, com a oportunidade de vender os seus produtos online, muitos empreendedores ficam na dúvida entre anunciá-los em marketplace ou loja virtual. Neste artigo, vamos ver qual é a melhor forma de escolher entre as duas opções.

Está na dúvida entre marketplace ou loja virtual? Continue a leitura e veja qual é a maneira ideal de começar a vender online!

O que é marketplace?

Diferentemente do que muitas pessoas acreditam, o marketplace não é um e-commerce. Trata-se, na verdade, de uma ferramenta para ajudar vendedores e empresas a aumentarem os seus lucros por meio da internet.

Em resumo, podemos chamar de marketplace plataformas digitais onde vendedores e compradores reúnem-se para realizar transações. O espaço não tem um dono em específico, reunindo inúmeras lojas e vendedores que, inclusive, podem comercializar os mesmos itens com valores diferentes.

Nesse ambiente, os consumidores têm um poder de escolha maior. Isso ocorre devido à concorrência elevada, que procura efetivar a venda em uma competição entre os melhores preços.

A principal vantagem de comercializar produtos em marketplaces é a visibilidade oferecida por tais plataformas. O vendedor tem a chance de ser encontrado mais facilmente por compradores que estão interessados em suas peças. 

No entanto, a cada venda efetuada em sua conta, é descontado um valor de comissão para o marketplace. Sendo assim, é preciso contar com um planejamento para não sair no prejuízo com a mercadoria vendida.

O que caracteriza uma loja virtual?

As lojas virtuais são comércios online por meio dos quais marcas físicas podem expandir os seus negócios. Pequenas empresas conseguem ganhar visibilidade, atingindo o público que está cada vez mais adepto às compras na internet.

Embora ainda não esteja claro para as pessoas, a loja virtual ou o marketplace não são sinônimos de e-commerce (que abrange um mercado muito mais amplo). É possível identificar uma loja virtual quando o site disponibiliza:

  • a opção de carrinho de compras;
  • diversas formas de pagamento;
  • um ambiente protegido, que ofereça segurança nas transações, fazendo com que a marca ganhe a confiança e a fidelidade dos clientes.

Funcionando como um poderoso canal de vendas, uma loja virtual é capaz de alcançar consumidores do mundo todo com a abrangência da internet.

Marketplace ou loja virtual: quais são as diferenças entre as duas formas de comércio?

Apesar da semelhança aparente, as duas maneiras de comercializar produtos online apresentam diferenças na forma de trabalho. Separamos, a seguir, os principais pontos que distinguem um marketplace de uma loja virtual, para que você compreenda como cada modelo atua no mercado online. Confira!

Divulgação

O marketplace é um lugar ideal para quem deseja vender produtos sem precisar se preocupar integralmente com a propaganda de sua loja. Isso porque a plataforma, em si, já se responsabiliza por atrair consumidores.

Já uma loja virtual que deseja divulgar os seus itens precisa estudar diferentes estratégias para promover a marca na internet e começar a receber o público interessado.

Visibilidade

Conforme abordamos acima, para que a loja virtual consiga atrair consumidores, é preciso investir em divulgação e marketing de performance. O marketplace, por sua vez, funciona como um shopping online e já conta com uma visibilidade perante o público, atraindo centenas e milhares de visitantes diariamente.

A nova loja virtual tem que competir com todos os outros estabelecimentos que procuram o mesmo público-alvo e, ainda, vai concorrer com as grandes marcas que expandiram os seus negócios pela internet.

Enquanto uma loja virtual precisa investir recursos para conquistar o acesso do cliente e envolvê-lo com a sua marca até o momento da compra, uma empresa no marketplace entra em uma disputa pelos consumidores e enfrenta o preço da concorrência para realizar uma venda.

Intermediador 

Ao participar de um marketplace, o vendedor (ou a empresa) precisa se submeter às políticas de comportamento determinadas pela plataforma que funciona como intermediadora das vendas. Tais companhias retêm uma comissão a cada compra realizada por um consumidor.

A loja virtual, por outro lado, não tem um intermediador para controlar as vendas. Todo o processo é efetuado e acompanhado pelos donos ou responsáveis pela coordenação da empresa.

Estrutura

O marketplace já oferece toda uma estrutura de site, programação, segurança contra fraudes, diferentes formas de pagamento e interface preparada para atender às necessidades dos vendedores ou compradores. Ele conta, ainda, com uma opção de anúncios dentro da própria plataforma, para destacar lojas e produtos.

Já a criação de uma loja virtual demanda tempo e investimentos. Para começar, é preciso elaborar um site que conte com uma programação especializada em vendas online e implementar o sistema de segurança antifraudes, evitando situações inesperadas e prejudiciais.

Sistema de pagamento

Estruturar um sistema de pagamento dentro da loja virtual não é uma tarefa fácil. Além disso, passar para o consumidor a segurança de que a marca é confiável envolve muito trabalho. 

Muitos usuários ainda têm receio de realizar compras na internet, pois acham que os seus dados podem ser acessados por terceiros. Portanto, para conseguir competir com um marketplace nesse quesito, uma loja virtual precisa transmitir bastante segurança e oferecer diferentes formas de pagamento ao usuário.

Como conquistar os melhores resultados?

Com o crescimento da concorrência e a atual situação econômica do mundo, muitas empresas estão se reinventando. Elas procuram por novas estratégias para continuar lucrando com as vendas na internet. 

Hoje, a melhor maneira de obter bons resultados é anunciar produtos em ambos os modelos. Ao criar uma loja virtual e posicioná-la dentro de um marketplace, é possível aumentar o tráfego de visitas aos itens, fortalecendo a relação entre marca e público-alvo sem precisar competir diretamente com grandes empresas.

Portanto, independentemente de sua escolha entre marketplace ou loja virtual, não deixe de pensar na possibilidade de integrar ambas as estratégias. Assim, haverá mais chances de conquistar resultados positivos para o negócio e aumentar a perspectiva de lucros.

E então, curtiu o nosso artigo? Se você quer aprofundar os seus conhecimentos sobre divulgação na internet, veja, agora, 4 dúvidas esclarecidas sobre o marketing digital!