Metas inteligentes – Otimize suas campanhas com base na análise do comportamento dos usuários na Internet

10 de outubro de 2016
PUBLICADO EM blog
10 de outubro de 2016 Marcelo Rama

Para anunciar com inteligência, você precisa mensurar com inteligência. Pensando nisso, o Google lançou este ano o recurso de metas inteligentes para acelerar o crescimento de campanhas no Ads. Mas você sabe o que elas realmente são e como podem ser utilizadas no seu negócio?

Esse novo mecanismo pode otimizar os investimentos das empresas nos anúncios e gerar melhores resultados. Por isso, criamos este artigo, que será um guia completo dessa novidade. Vamos abordar o que são as metas inteligentes, como elas funcionam, os pré-requisitos, as etapas de configuração, as vantagens e limitações. Confira!

O que são as metas inteligentes do Google Ads?

De nada adianta realizar qualquer ação em um empreendimento se você não acompanha o seu desempenho. Não ter um bom plano de avaliação pode fazer com que você aplique seus recursos em ações com poucos ou inexpressivos resultados, enquanto grandes oportunidades são desprezadas.

Se tratando de links patrocinados, esse acompanhamento se torna ainda mais importante. Quando um empreendedor investe financeiramente em anúncios, ele espera ter resultados em curto prazo, atraindo novos consumidores para o seu site e realizando a conversão em vendas.

Por isso, medir as conversões recebidas é quase que obrigatório na maioria dos segmentos, mas nem sempre temos como fazê-la da forma adequada. Às vezes, essa tarefa envolve sites de terceiros, pequenos anunciantes não dispostos a investir em alterações e muitos outros fatores externos.

Dados coletados pelo Google

Então, com o intuito de identificar um padrão no comportamento dos usuários e oferecer condições para aumentar a eficiência dos links patrocinados, o Google vem coletando dados anonimamente de algumas pessoas que o autorizaram a isso.

Com essas informações, torna-se possível analisar melhor os resultados das campanhas de investimento e traçar um plano estratégico mais eficiente.

É importante salientar que as metas inteligentes não são traçadas como as metas tradicionais. O Google usa um mecanismo de inteligência para determinar quais são os parâmetros que devem ser considerados, a partir do grande volume de dados coletados.

O intuito desse trabalho é identificar o tipo de tráfego que você está atraindo com os anúncios patrocinados. Faz-se uma análise das sessões e uma separação do que é considerado como “tráfego de alta qualidade”, aquele que está mais propenso a realizar uma conversão.

Para construir e possibilitar essa análise, o sistema usa alguns tipos de dados, tais como tempo de permanência no site, comportamento dentro do ambiente digital e a probabilidade de realizar uma conversão.

Como as metas funcionam?

Como dissemos, as metas inteligentes não são configuradas da mesma forma que as metas tradicionais. Você não consegue escolher quais serão as metas e parâmetros. Elas já são fornecidas pelo Google de acordo com os dados obtidos. Além disso, é indicada apenas uma meta inteligente para toda a extensão do site.

Nessa meta criada, são mostrados e analisados vários parâmetros, como a taxa de rejeição, o número de páginas visitadas por sessão, a quantidade de novos usuários, o volume de sessões, a duração média da sessão, a taxa de conversão e a receita.

Na tela de relatório da meta inteligente, com todos esses parâmetros mencionados distribuídos em colunas, duas linhas separam o que é tido como inteligente e o que não é, como um quadro comparativo e uma projeção do que você deve alcançar.

Então, a partir desses dados, você consegue avaliar como o seu investimento em anúncios do Ads está gerando resultados, pensando que não basta investir e gerar leads de baixa qualidade, é preciso atrair tráfego de alto potencial, propenso à conversão.

Como está sendo a avaliação das metas inteligentes?

As opiniões sobre essa nova ferramenta do Google Ads variam. Alguns acreditam que ela é uma poderosa ferramenta para poupar tempo e otimizar as campanhas de links patrocinados. Outros já não veem com bons olhos, achando que esse recurso incentiva as empresas a adivinharem as métricas de sucesso, em vez de medi-las com precisão.

Já a opinião oficial do Google Ads é que as metas inteligentes contribuem, entre outras coisas, para otimizar os lances dos links patrocinados, bem como os próprios anúncios e as páginas de destino. Dessa forma, melhores resultados poderão ser alcançados ao anunciar na internet.

Quais são os pré-requisitos e como ativar as metas inteligentes?

Para poder utilizar as metas inteligentes no seu negócio, você precisa seguir alguns critérios. Veja quais são, a seguir:

  • vincular as suas contas do Google Analytics e do Google Ads;
  • para que se consiga utilizar as metas inteligentes, a sua conta vinculada ao Google Ads deve ter repassado pelo menos 500 cliques para o Analytics nos últimos 30 dias;
  • esse número de dados repassados não pode exceder 10 milhões de sessões nos últimos 30 dias;
  • você deve configurar a aba “Produtos e Serviços do Google” para a sua conta do Google Ads. Para isso, veja o próximo tópico.

Como ativar o compartilhamento de dados

Para ativar o compartilhamento de dados para as metas inteligentes, siga as instruções:

  1. Faça login no Google Analytics;
  2. Vá até a conta que você deseja ativar o compartilhamento de dados;
  3. No menu de “Conta”, selecione a opção de “Configurações de Conta”;
  4. Na seção de “Configurações de compartilhamento de dados”, selecione a opção “Somente com outros produtos do Google”.

Como ativar as metas inteligentes

Se você cumpriu com todos os pré-requisitos listados anteriormente, agora siga o procedimento para ativar as metas:

  1. Faça login no Google Analytics;
  2. Clique em “Administrador” e selecione a conta desejada;
  3. Na coluna “Vista”, clique em “Metas”;
  4. Agora, clique em “Nova meta”;
  5. Se já estiver disponível, clique em “Meta inteligente”;
  6. Atribua um nome à sua meta inteligente e clique em salvar.

Como importar as metas inteligentes para o Google Ads

Para que possa usar as metas inteligentes nas suas campanhas de links patrocinados no Google Ads, você precisa importar esses dados para a plataforma. Para isso, veja as instruções:

  1. Depois que você já configurou as metas inteligentes no passo anterior, faça login no Google Ads, clique na guia “Ferramentas” e selecione a opção “Conversões”;
  2. No menu à esquerda, clique na opção “Google Analytics”;
  3. Aparecerão as opções das metas inteligentes que você pode utilizar. Marque as alternativas que serão úteis para você e clique em “Continuar”;
  4. Agora, serão mostradas as configurações permitidas para as suas metas inteligentes. Faça as suas escolhas e clique em “Importar metas”;
  5. Você já pode clicar na opção “Fechar” ou, se quiser importar mais metas, clique em “Importar mais”, repetindo o processo descrito.

Como analisar as metas inteligentes?

Para usar as metas inteligentes de forma a otimizar as campanhas de links patrocinados, uma boa estratégia é optar por lances automáticos flexíveis, mas você também pode usar lances manuais, gerenciando cada movimento.

Depois que você fizer a correta configuração, aguarde algumas semanas para que os dados sejam armazenados e que possam gerar ações interessantes. Em seguida, calcule o valor investido nos anúncios e divida pelo número de metas inteligentes concluídas. Esse valor será o Custo por Aquisição (CPA).

Vamos mostrar um exemplo para que fique clara a correta utilização e análise das metas inteligentes. Imagine que você aplicou no Google Ads, entre diferentes campanhas, o valor de R$ 2 mil nas últimas duas semanas. Nesse período, o número de metas inteligentes concluídas foi de 80.

Com esses dados, dividindo o valor total aplicado pelo número de metas conquistadas, o CPA ficou em R$ 25. Ou seja, o valor médio para adquirir uma sessão com alta probabilidade de conversão foi de R$ 25. Assim, você pode configurar esse valor no CPA do Google Ads.

Quais são as vantagens de utilizar esse recurso nas campanhas?

A principal ideia das metas inteligentes é criar uma condição para que as empresas consigam otimizar seus investimentos em links patrocinados, focando na atração de tráfego de alta qualidade, aquele que tem maior possibilidade de converter em uma ação.

Com essa utilização, o recurso promete ser um grande aliado dos gestores, que ganham uma ferramenta a mais para acompanhar o desempenho das ações.

Porém, é recomendado que você observe as limitações desse recurso (falaremos disso no próximo tópico), para que não foque somente nas metas inteligentes. Você deve continuar com os seus indicadores, analisando o que mais importa para o seu negócio. A diferença é que, agora, você ganha uma nova ferramenta, que deve ser complementar às metas tradicionais.

As metas inteligentes são mais indicadas para os seguintes casos:

  • negócios com funil de vendas longo;
  • negócios que rastreiam apenas um tipo de conversão;
  • negócios que não acumulam muitas conversões.

Quais são as limitações das metas?

É importante saber que existem algumas limitações para a utilização das metas inteligentes. Vejamos, agora, uma lista com esses pontos:

  • as metas inteligentes não podem ser configuradas ou customizadas. O Google faz a seleção do que será acompanhado;
  • você só pode ter uma meta inteligente por vista de propriedade;
  • uma meta inteligente ocupa uma das 20 posições de metas disponíveis;
  • no momento, as metas inteligentes só estão disponíveis para aplicação em websites, não sendo possível utilizá-las em aplicativos para dispositivos móveis;
  • as metas inteligentes não podem ser usadas em sites com mais de 1 milhão de hits por dia;
  • as metas inteligentes não são compatíveis com as conversões de exibição e conversões em dispositivos fora do Google Ads.

Como pode ser usada para otimizar o investimento em links patrocinados?

Como vimos em nosso artigo, as metas inteligentes representam um novo recurso para a gestão dos links patrocinados no Google Ads. Os anunciantes ganharam uma ferramenta para otimizar os investimentos e buscar um público de maior qualidade.

É necessário dizer que esse recurso deve ser usado como um complemento ao que já é praticado, com as metas tradicionais. Ele não substitui outra ação já realizada, mas funciona como um poderoso adicional.

A configuração das metas inteligentes é bem simples: basta seguir o passo a passo que indicamos. Depois de algumas semanas após a configuração, já será possível a análise dos dados.

Gostou do nosso conteúdo sobre as metas inteligentes? Então assine a nossa newsletter para receber mais materiais como este e ficar sempre por dentro das novidades!