21 métricas de marketing digital para acompanhar agora mesmo

23 de setembro de 2019
PUBLICADO EM blog
23 de setembro de 2019 Marcelo Rama

Acompanhar as métricas de marketing digital da sua empresa vai ajudar a identificar se o seu orçamento de marketing é suficiente e se está sendo bem investido.

É preciso, no entanto, ter cuidado com as métricas de vaidade. Métricas de vaidade são aquelas que não representam os objetivos do seu negócio. O risco de dar muita atenção a elas é que, ao fazer isso, muitas empresas se esquecem das métricas que realmente importam, deixando passar oportunidades incríveis de otimização, análise e conhecimento de mercado.

Quer melhorar seus resultados e entender como o acompanhamento das métricas pode mudar o seu negócio? Continue a leitura.

1. Impressões

A taxa de impressões mede quantas vezes o seu anúncio foi apresentado para o público.

Ela é importante para ser comparada com a métrica que vamos explicar logo em seguida: a taxa de cliques.

Se o seu anúncio teve um alto número de impressões e uma taxa de cliques muito abaixo da média, certamente significa que é preciso mudar algumas coisas nesse conteúdo para atrair ainda mais a atenção e o interesse do seu público.

2. Cliques

A taxa de cliques é, como citado anteriormente, a quantidade de cliques que o seu anúncio teve durante o período analisado.

Para garantir uma boa taxa de cliques e entender melhor o seu mercado, é preciso dar atenção aos diferentes detalhes de um anúncio, como a palavra-chave utilizada, o conteúdo de texto, a segmentação de público e as imagens, por exemplo.

Entender essa métrica ajuda a melhorar a qualidade dos anúncios e criar campanhas muito mais otimizadas e com potencial de conversão.

Para medir a taxa de cliques, chamada de click-to-rate (CTR), basta fazer o seguinte cálculo:

CTR (%) = (Número de cliques do anúncio / número de impressões) x 100.

3. CRT

O CRT (taxa de cliques em conteúdos do e-mail) também é um tipo de taxa de cliques. No entanto, está associada à quantidade de clique nos links que você disponibiliza em conteúdos de e-mail.

Você certamente já enviou um e-mail com links de produtos, serviços, artigos e outras informações relevantes, certo? Mas, você sabe quantas pessoas clicaram em cada um desses links?

Essa métrica ajudará você a entender se os CTAs que você trabalhou estão sendo efetivos ou não para o seu público, identificando qual tipo de conteúdo os usuários gostam mais de receber, quais são os CTAs que funcionam melhor e quais você precisa otimizar para aumentar os resultados.

4. Receita

Entender a receita da sua empresa é fundamental para fazer uma boa projeção anual ou à longo prazo.

Nessa métrica, você vai entender quanto cada cliente paga mensalmente e qual é a sua receita mensal total.

O cálculo da receita média é feito de forma simples: divida o faturamento mensal recorrente da sua empresa pela quantidade de clientes.

Se a sua empresa objetiva aumentar a receita média, para garantir maior rentabilidade do negócio, é interessante, então, trabalhar com estratégias de up-sell e cross-sell, em que são oferecidos e comercializados outros serviços e produtos, sejam eles complementares ou não, mas que estejam dentro das necessidades e demandas dos clientes.

A venda de planos e pacotes anuais, por exemplo, também ajudará a aumentar a receita média e a fidelizar a clientela.

5. Roas

O ROAS (Retorno Sobre o Investimento Publicitário) é uma métrica que, assim como o ROI, mede o retorno sobre o investimento.

A diferença é que nesse contexto, só serão analisadas as despesas que a empresa teve envolvendo o setor de marketing, como mídia, produção etc.

Essa métrica é importante para acompanhar as campanhas e descobrir qual delas é a mais interessante.

Dessa forma, você conseguirá visualizar quais campanhas trouxeram um retorno maior e em quais canais você deveria explorar ainda mais seu potencial.

Se você quer tirar o máximo proveito das suas campanhas de marketing digital, essa métrica é fundamental.

6. CPL

O CPL, custo por lead, é uma métrica que ajuda a entender quanto cada novo lead custou para a sua empresa.

Conquistar leads se tornou fundamental para que as empresas tenham uma maior rentabilidade e aumentem seu potencial de venda. Afinal, nutrir a relação da empresa com o consumidor, sem dúvida, ajudará a tornar o negócio muito mais lucrativo.

Por isso, é preciso entender quanto cada lead custou para a sua empresa e, claro, se esse valor realmente faz sentido. Se o CPL for muito alto, é preciso avaliar se as campanhas estão otimizadas e se é possível fazer algum ajuste para atrair leads de qualidade por um valor menor.

Para calcular o CPL, basta fazer o seguinte cálculo:

CPL = Investimento total na campanha / número de leads conquistados.

7. CPC (custo por clique)

No início do artigo, falamos sobre a importância de mensurar a taxa de cliques da sua empresa, para entender a qualidade e o potencial dos seus anúncios.

Agora, é hora de entender quanto cada um desses cliques realmente custou para o seu negócio.

Para fazer essa análise, calcule:

CPC = custo da campanha / número de cliques.

8. CPA

O CPA (custo por aquisição) vai um pouco além do CPC. Nele, nós analisamos quanto cada aquisição custou para a empresa. Ou seja, quanto cada nova venda custou para o seu negócio.

Essa métrica é importante para entender o real lucro da empresa com cada novo cliente, se compararmos esse valor com o ticket médio.

Essa métrica pode ajudar a prever, por exemplo, quantas vendas esperar dentro de cada campanha de marketing digital realizada, se analisarmos os históricos de conversão.

9. ROI

O ROI é, sem dúvidas, uma das métricas mais importantes para as empresas, independentemente se são de pequeno, médio ou grande porte.

No seu planejamento de marketing, você certamente pontua quais ações serão realizadas e uma média de orçamento para cada uma delas.

ROI significa “retorno sobre investimento” e é uma métrica que mostrará se todos os esforços realizados pela sua empresa, nas mais diversas áreas, estão trazendo o retorno esperado.

Para calcular o ROI, basta seguir a fórmula:

ROI = Receita obtida – valor investido / valor investido.

10. CAC

O CAC, custo de aquisição de clientes, ajudará a entender quanto cada comprador custou para o seu negócio.

Essa métrica é fundamental para descobrir se seus clientes estão trazendo lucros reais para a sua empresa, ou não.

Por exemplo, supondo que você investiu R$3.000,00 no último mês para a aquisição de novos clientes, e conseguiu conquistar 10 novos consumidores, cada um deles custou R$300 para o seu negócio.

Dessa forma, se o seu ticket médio for abaixo de R$300, os clientes precisarão manter a recorrência de compra para começar a dar lucros reais para a sua empresa.

Um consumidor só passa a ser realmente lucrativo para um negócio quando seu ticket passa a ser maior que o custo de aquisição.

Para fazer esse cálculo, siga a fórmula:

CAC = valor investido na aquisição de novos clientes / número de novos clientes

11. Ticket médio

O ticket médio citado acima é uma métrica que ajudará a entender o valor que cada cliente gasta, em média, com a sua empresa.

Caso você analise esse número e identifique que o valor está abaixo do esperado, é hora de implementar algumas estratégias para aumentar a quantidade de produtos e serviços a serem vendidos, como upselling e cross selling.

Como dito anteriormente, quanto maior o ticket médio, maior a chance de cada novo cliente trazer lucros para a sua empresa.

Para entender quanto cada cliente gasta em média na sua empresa, basta fazer o seguinte cálculo:

Ticket médio mensal = receita do mês / quantidade de clientes do mês

12. LT

O LT, lifetime, é o tempo de vida do seu cliente dentro da sua empresa.

Nessa métrica, mensuramos uma média de permanência dos consumidores no seu negócio: eles costumam permanecer por quantos meses? Como é a recorrência de compra dessas pessoas?

Para isso, é preciso manter um cadastro sempre atualizado, para que você possa identificar esses números e encontrar os gargalos na sua empresa.

13. LTV

Supondo que o seu custo de aquisição de clientes esteja alto e que o seu ticket médio esteja baixo, o LTV (lifetime value ou valor no ciclo de vida do cliente) se torna uma métrica muito importante.

Se cada novo cliente custa R$300 para o seu negócio, e seu ticket médio é de R$200, é preciso que o cliente mantenha um LTV de pelo menos dois meses para começar a dar lucros.

Se o LTV da sua empresa for baixo, o que significará que os clientes permanecem por pouco tempo, isso pode revelar que você está tendo prejuízos.

O LTV auxiliará a entender qual é o potencial de lucro que a sua empresa pode ter com cada cliente, ajudando a ter uma previsibilidade muito maior de rendimentos.

Calcule o LTV:

LTV = Ticket médio mensal x tempo médio de retenção dos clientes.

14. Taxa de conversão

A taxa de conversão ajudará você a entender qual porcentagem de pessoas realmente tomaram a ação que você gostaria.

Conversão pode ser qualquer objetivo da sua campanha, desde assinar a newsletter, se cadastrar em um trial, baixar um e-book ou até mesmo conquistar vendas.

Para calcular a taxa de conversão, é preciso que você analise quantas pessoas foram impactadas e quantas pessoas tomaram a ação que você gostaria que ela tomasse.

15. Taxa de conversão do funil

Se você trabalha com o funil de vendas, essa métrica é fundamental.

Dentro do funil de vendas, você conduzirá o cliente durante todo o processo da jornada de compra. Nessa estratégia, os leads passarão pelas mais diversas fases, e é comum que as empresas invistam em estratégias diferenciadas em cada uma das etapas.

Por isso, é importante medir o potencial de conversão em cada uma das partes do funil, garantindo que você entenda quais são os padrões de comportamento dos seus consumidores, qual a média de conversão em cada parte e quais são os gargalos existentes na sua estratégia.

16. Visitas do site / sessões

Essa métrica é simples, mas é uma excelente maneira de mensurarmos qual é o alcance que a empresa tem na internet.

Uma boa campanha de SEO ajudará você a ranquear melhor as páginas da sua empresa, aumentando o alcance e o número de visitas no site.

É possível analisar, também, as visitas em páginas específicas — para saber quais conteúdos estão sendo mais acessados.

17. Visitas únicas

As visitas únicas ajudam a identificar quais são os novos visitantes do seu site. Esse número facilita entender qual é a porcentagem de visitantes que retornam para o seu site e quantos novos estão chegando.

Ao criar uma estratégia de SEO, garanta que você esteja trabalhando as palavras-chave mais importantes para o seu público, garantindo, assim, que eles encontrem a sua página quando estiverem fazendo pesquisas nos mecanismos de busca.

18. Tempo gasto médio no site

O tempo médio gasto no site é, como o próprio nome diz, quanto tempo os usuários passam navegando pelas suas páginas.

Essa métrica permite entender se existem gargalos nas suas páginas que acabam afastando os usuários, permitindo, então, que você faça uma análise minuciosa para reverter essa situação.

19. Taxa de abertura do e-mail

A taxa de abertura de e-mails é uma das métricas mais importantes para as empresas.

Ela ajuda a entender se as pessoas estão abrindo os e-mails disparados e como é o potencial de engajamento.

Entender esses números ajuda a identificar o que está errado na sua estratégia: o título do conteúdo, a linguagem e o tema que está sendo trabalhado.

Descubra quais são os assuntos mais relevantes para os seus clientes e, principalmente, qual é a abordagem ideal para gerar o interesse e o engajamento do público.

20. Leads gerados

Entender a jornada do consumidor é fundamental para aumentar a quantidade de leads gerados.

Além da métrica de custo por lead, é preciso identificar, também, quais são os índices de conversão de visitantes para leads. Essa é a primeira conversão dentro do funil de vendas, e é uma das mais importantes para entender os próximos passos.

21. Ranking nos mecanismos de buscas

Por último, mas não menos importante, é necessário entender como a sua empresa está ranqueada nos mecanismos de busca.

Essa métrica ajuda a entender se o conteúdo das suas páginas, sejam elas do seu site ou do seu blog, são capazes de responder às perguntas realizadas pelo seu público.

Identifique quais são as palavras-chave mais importantes para o seu negócio e verifique se a sua empresa está bem colocada, para esses termos, nos mecanismos de busca.

Acompanhar as métricas de marketing digital ajudará você a conhecer melhor o seu mercado, entender o comportamento do seu público e otimizar os investimentos que estão sendo feitos na sua empresa.

É comum vermos empresários que não dão a devida atenção a esses detalhes, o que impacta no potencial de vendas e crescimento dos negócios.

Para não cair nesse erro e aumentar seu diferencial competitivo é preciso entender quais são as métricas mais importantes do seu negócio e trabalhá-las com sabedoria.

Quer aprender mais? Então, baixe o nosso e-book sobre como aumentar as vendas com o Marketing Digital!