Métricas de vaidade: saiba quais são e aprenda a evitá-las

11 de julho de 2017
PUBLICADO EM blog
11 de julho de 2017 Marcelo Rama

Saber o que mensurar na sua estratégia de marketing digital é o ponto chave para o sucesso. Isso porque, felizmente, as ações online permitem uma reformulação de forma mais simples e fácil, de acordo com os resultados conquistados durante o processo.

Por isso, é preciso estar de olho nas métricas certas, evitando as chamadas “métricas de vaidade”. Dessa forma, você realmente consegue enxergar o que acontece no seu negócio e pode tomar as atitudes necessárias para alcançar resultados melhores.

Continue a leitura para saber mais sobre as métricas de vaidade e como elas podem afetar a eficiência do seu trabalho. Boa leitura!

O que são métricas de vaidade?

As métricas de vaidade são, de forma resumida, informações coletadas nas análises de desempenho de ações de marketing que realmente não representam resultados palpáveis para o seu negócio.

Isso não significa que esses números devam ser ignorados, mas é importante saber que eles não são responsáveis por ditar se suas estratégias dão certo e o quão próximo você está de atingir seu objetivo de marketing.

Um exemplo claro de métricas de vaidade acontece em redes sociais. Com a ascensão do marketing digital, é comum encontrarmos cada vez mais empresas investindo na presença online. A diferença é que, nesse momento, muitos especialistas acabam se prendendo ao número de curtidas na página, por exemplo. Esse número não significa muito em relação à conversão para a empresa.

Outro ponto muito complexo nesse momento é a criação de campanhas sem pensar de forma estratégica. Estar presente na internet é fundamental para que sua empresa cresça no mercado. No entanto, suas ações não podem ser soltas — é preciso que elas sejam bem estruturadas e tenham um objetivo claro.

Sem esse objetivo claro, o resultado é prejuízo: perda de tempo e dinheiro investido.

Quais são os riscos de se prender às métricas de vaidade?

Uma das características mais marcantes do marketing digital é a possibilidade de mensurar resultados periodicamente. Por exemplo, se a sua empresa investe em anúncios no Google Adwords, você pode fazer testes A/B para descobrir quais são os tipos de anúncio convertem mais. Descobrindo o que dá mais retorno, é possível redirecionar os esforços para o que gera mais resultados.

Quando nos prendemos em métricas de vaidade, essa forma de ação fica mais complicada. Sem saber quais métricas realmente representam números significativos para o seu resultado, a reformulação de ações e redirecionamento de esforços torna-se difícil, fazendo com que você perca a oportunidade de otimizar seus investimentos e melhorar seus resultados.

Quais são as métricas de vaidade mais comuns?

Para que você não se perca nos resultados e consiga otimizar cada vez mais sua estratégia, separamos algumas das métricas de vaidade mais comuns.

Não significa que elas não sejam importantes. Precisamos apenas ter em mente que elas não estão diretamente ligadas ao resultado das estratégias, que tendem sempre para o aumento de vendas e crescimento da empresa.

1. Número de likes e seguidores

É comum mensurarmos o sucesso das campanhas nas redes sociais pela quantidade de curtidas e seguidores nas páginas. A verdade é que esses números não dão abertura para trabalhos mais complexos.

Um usuário pode ter dado um like no seu conteúdo por ter gostado do título ou se sentir atraído pela imagem que você publicou junto ao material, mas isso não significa que ele esteja interessado no que você compartilhou.

Pensando agora no número de seguidores, também precisamos ter cuidado. Claro que ter pessoas interessadas no seu negócio e acompanhando a sua página é muito interessante, mas é preciso lembrar de que isso não está diretamente ligado ao sucesso da sua empresa. Daquelas pessoas presentes nas suas redes, quantas realmente são atuais ou possíveis clientes?

2. Download de aplicativos

Se a estratégia da sua empresa gira em torno de um aplicativo, é comum fazer um grande esforço para que as pessoas realizem o download dele.

No entanto, o download não significa, necessariamente, usuários ativos dentro do seu aplicativo.

Um exemplo de métrica que você pode analisar, nesse momento, é o número de pagantes. O seu aplicativo possui uma opção de upgrade para pessoas interessadas em conteúdo exclusivo? Se sim, essa é, de fato, a métrica que realmente pode significar algo para a sua empresa, refletindo diretamente em faturamento e vendas.

É importante mensurar também a taxa de desinstalações. Assim você consegue fazer uma análise mais clara do número de downloads e a proporção de pessoas que desistem, além de, claro, considerar os pagantes.

3. Compartilhamentos

É muito bom ver pessoas compartilhando seu conteúdo, mas não podemos nos deixar levar por esses números. O compartilhamento não significa sucesso para a sua empresa no primeiro momento.

É preciso analisar qual tipo de material é compartilhado e se ele realmente é capaz de promover bons números para o seu negócio. No caso de publicações de humor, não é possível mensurar quem realmente se interessou pelo conteúdo que você tem para oferecer ou quem apenas curtiu pela piada.

Se as publicações forem mais específicas e levarem mais tráfego para o seu blog ou site,os resultados de compartilhamento são mais significativos.

Quais são as métricas realmente importantes?

Que tal conhecer algumas das métricas que realmente podem ser valiosas para o seu negócio?

1. Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma das métricas mais importantes para o seu negócio. Cada estratégia tem uma taxa de conversão (leads, cadastros em plataformas para falar com um vendedor, venda propriamente dita etc.), e estar de olho nisso é que vai mostrar se a sua ação de marketing digital traz ou não o resultado que você gostaria.

2. Custo de aquisição de clientes (CAC)

Descobrir quanto cada cliente custa para a sua empresa também é uma métrica que precisa ser acompanhada — e analisar um crescimento saudável.

Para calcular o custo de aquisição de clientes é simples: basta pegar o valor total de investimento em comunicação realizado durante o mês e dividir pelo número de novos usuários adquiridos naquele mesmo período.

Vamos supor que a sua empresa investiu R$3.000,00 em comunicação no último mês, e conquistou 150 clientes. Isso significa que cada novo cliente custou R$20,00 para o seu negócio. Sendo assim, para que os seus novos clientes tragam lucro para a sua empresa, é preciso que suas compras sejam superiores ao valor que cada um custou. Dessa forma, sua empresa consegue alcançar a real lucratividade.

Um custo de aquisição de clientes muito alto exige um ticket médio também alto. É preciso que a sua empresa trabalhe sempre para reduzir esse valor e conseguir aumentar seus lucros de forma gradativa e eficaz.

3. Lifetime Value (LTV)

O tempo de vida do cliente dentro do seu negócio também precisa ser mensurado. Vamos supor que o custo de aquisição de clientes da sua empresa tenha chegado a R$200. Ou seja, você investe R$200 em cada novo cliente para que ele entre na empresa.

Junto a isso, você também sabe que o ticket médio dos clientes dentro do seu negócio é de R$80. Sendo assim, no primeiro mês, esse cliente ainda não pagou o investimento que você fez para adquiri-lo — ele ainda não representa lucro para a sua empresa.

Você precisa garantir que ele fique, pelo menos, 3 meses junto, com compras recorrentes, para que essa pessoa se pague e comece a dar lucro para o seu negócio.

O ideal nessa métrica é entender qual é o tempo médio desse indivíduo dentro da sua empresa e criar estratégias para que esse período aumente, tornando assim uma base de clientes cada vez mais recorrentes.

4. Número de leads

número de leads é valioso para o seu negócio. Ele está direcionado à possibilidade de aumentar o número de clientes.

Com o uso de uma plataforma de automação de marketing, você consegue descobrir qual é o interesse inicial desse lead relacionado ao seu mercado e pode traçar estratégias mais direcionadas para o tipo de conteúdo que ele demonstrou interesse, fazendo com que essa pessoa se aproxime cada vez mais da sua empresa e possa resultar em um novo cliente.

O segredo para não cair nas métricas de vaidade é ter o seu objetivo de marketing bem-definido, junto com os indicadores-chave de performance. Se você tiver foco no que realmente significa resultado nas suas ações, estará no caminho certo.

Que tal tirar suas dúvidas e descobrir quais são as métricas mais importantes para o seu negócio? Entre em contato conosco!