Entenda a relação entre logística e marketing

7 de dezembro de 2020
PUBLICADO EM blog
7 de dezembro de 2020 Marcelo Rama

Em um negócio, a relação entre logística e marketing é extremamente estreita. Gradativamente, nos dias de hoje, o entrelace dessas áreas permite que a empresa aja de forma mais estratégica, potencializando a eficiência e a entrega dos resultados.

Afinal, o marketing, que se ocupa de aplicar táticas para o reforço da marca, identificar as necessidades do público-alvo e para divulgar produtos e serviços precisa de uma logística afiada para que os itens desejados pelos clientes sejam disponibilizados e entregues da melhor maneira.

Atuando lado a lado, esses dois setores formam bases importantes para a satisfação e fidelização do consumidor, resultando no aumento dos lucros e no crescimento do negócio. Quanto melhor for a sintonia entre eles, maior é a fluidez da cadeia de processos, possibilitando que a empresa garanta uma vantagem competitiva e seja capaz de exceder as expectativas do cliente moderno, que é tão exigente.

Neste post, você vai compreender como logística e marketing se relacionam e como sua empresa pode se beneficiar muito com as vantagens dessa integração. Continue lendo e saiba mais!

Qual é a relação entre logística e marketing na jornada de compra do consumidor?

Toda empresa funciona como uma engrenagem. Se seu departamento de recursos humanos não faz a seleção correta de candidatos, o time de vendas ou atendimento ao cliente pode contar com colaboradores despreparados. Se a equipe de tecnologia não cuida da governança, o site do e-commerce fica vulnerável a riscos. Assim, várias ações e atividades seguem interconectadas.

Nesse contexto, a relação entre logística e marketing é íntima. A logística é uma cadeia de processos que envolve armazenagem, estoque, transporte e distribuição de materiais, sendo indispensável para qualquer empresa que trabalhe com o comércio ou a produção de bens.

O intuito é que essa cadeia funcione não somente com eficiência, mas também de modo estratégico. A ideia é conseguir disponibilizar os itens certos e na quantidade ideal, evitando o desperdício e o comprometimento do capital de giro do negócio.

Além disso, esses produtos precisam chegar ao consumidor final no endereço correto e no prazo acordado, gerando menor custo. Assim, percebe-se a importância que uma logística alinhada tem na satisfação do cliente e em sua jornada de compra.

Em paralelo, o marketing cuida da divulgação da marca e de seus produtos e serviços. É papel dessa área despertar o interesse do público por meio de campanhas e adotar técnicas para gerar mais leads e aumentar as vendas.

Se o setor de marketing de uma empresa atua com efetividade e consegue atrair um bom número de interessados, mas a logística é ineficiente, não tem a quantidade adequada de itens no estoque e falha na hora de transportar os produtos, os esforços feitos pelos profissionais para divulgá-los serão em vão.

A cadeia de suprimentos precisa operar com eficácia para atender aos pedidos gerados pelas campanhas de marketing. Por isso que a relação entre logística e marketing é de interdependência e o sincronismo entre essas áreas deve ser completo e muito bem-planejado para que a jornada do cliente flua sem problemas e entregue o que ele espera.

Quais são as vantagens dessa integração?

Como você pode perceber, garantir o perfeito alinhamento entre logística e marketing é altamente benéfico para os resultados de um negócio. Entre as muitas vantagens dessa associação, destacamos, a seguir, as principais delas.

Redução de custos e aumento dos ganhos

Entender a forma como a relação entre logística e marketing pode ser estratégica possibilita uma percepção mais global da cadeia produtiva, permitindo redução de erros e gargalos. Um bom exemplo disso é a gestão do estoque. Quando o marketing atua de olho na logística, é possível planejar vendas antecipadamente e, assim, preparar o estoque. Desse modo, evitam-se perdas e desperdícios.

Da mesma forma, o gestor tem mais tempo e informação para negociar com fornecedores e conseguir um melhor custo-benefício na compra dos materiais. Sendo assim, a união entre logística e marketing contribui para a diminuição de gastos e, consequentemente, o aumento da lucratividade.

Satisfação do cliente e fidelização

Com o amadurecimento do e-commerce e outras modalidades de comércio digital como o omnichannel, a logística se tornou um elemento-chave para o sucesso das operações. Otimizar o custo e o prazo dos fretes é essencial para satisfazer o cliente.

De modo igual, empresas capazes de fazer entregas de qualidade, oferecendo segurança e diferenciais como rastreamento, vão ganhar a preferência do consumidor e muito provavelmente isso será determinante para retenção.

Aumento da competitividade

Em um cenário acirrado, saem na frente as empresas que se posicionam de modo planejado e investem em inteligência de negócios para operar com o máximo de eficácia. Isso garante uma vantagem competitiva diante dos concorrentes e uma posição de destaque no mercado.

Estreitar a relação entre logística e marketing, além de vantajoso, permite ordenar processos e elevar a eficiência das entregas do negócio, potencializando resultados. Assim, a logística se ocupa de cumprir e enviar o que foi prometido ao cliente durante as etapas de marketing de identificação de necessidades e criação de produtos.

É nesse ensejo que surge do termo marketing logístico, que nada mais é uma forma de ressaltar a integração das áreas, que propicia a formação de ciclos de vendas fechados. Ao perceber uma oportunidade ou estimular o desejo de consumo no público, o marketing alimenta a logística com dados embasados.

Então, as etapas de negociação com fornecedores, produção, armazenagem e entrega seguem de modo planejado, visto que a empresa se preparou para disponibilizar o produto certo, na hora e em quantidades ideias e por um preço adequado, conforme a demanda observada.

Desse jeito, o marketing logístico contribui para o aumento da percepção de valor por parte do cliente e ainda ajuda a otimizar toda a cadeia dentro da empresa, reduzindo os índices de desperdício e retrabalho.

A cadeia de suprimentos é amplamente conhecida como um setor complexo, mas seus processos podem ser melhorados e aprimorados por meio do estreitamento da relação entre logística e marketing. Com informações de qualidade sobre o mercado, tendências e necessidades reais dos clientes, é mais fácil planejar o fluxo das operações para atender pedidos da melhor forma, satisfazendo o cliente e ainda gerando ganhos e economia para a organização.

Este conteúdo foi útil para você? Se sim, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais com seus amigos e parceiros!