Home Office na Cultura empresarial. Saiba como disseminá-la!

19 de julho de 2021
PUBLICADO EM blog
19 de julho de 2021 Marcelo Rama

Home Office na Cultura empresarial, diante das necessidades de adequação de negócios trazidas pela pandemia de COVID-19, uma cultura empresarial clara se tornou ainda mais necessária. O modelo atual de trabalho em home office está cada vez mais presente nas empresas e com ele, algumas dificuldades precisam ser superadas.

Isso significa que o código de cultura corporativo também precisa passar por uma adaptação. Ele deve incluir um conjunto de boas práticas direcionadas a esse novo modelo de trabalho, até mesmo, como uma forma de auxiliar na superação das dificuldades trazidas pelo “novo normal”.

Pensando nisso, desenvolvemos esse post, que ajudará você a entender direitinho o conceito de cultura empresarial e, ainda, trará algumas dicas valiosas sobre como implementá-la no home-office. Vamos lá?

1. O que é cultura empresarial?

A cultura empresarial é o conjunto de convenções que direcionam o comportamento e as decisões dos colaboradores de uma empresa. Esse código cultural corporativo garante que todos os membros atuem de acordo com os valores e expectativas da companhia.

Esse coletivo de práticas não diz respeito somente ao que ocorre internamente na empresa, mas também norteia o modo de atuação com os atores externos, como clientes, parceiros e fornecedores. Em resumo, a cultura empresarial faz com que exista um padrão de comportamento a ser seguido por toda a equipe. E claro, essa conduta deverá ser aplicada também no trabalho em home office.

2. Quais são os tipos de cultura empresarial?

O escritor, especialista em comportamento empresarial, Charles Handy, definiu em sua obra 4 tipos diferentes de cultura empresarial. Essa diferenciação é importante para entender como é a relação em colaboradores e lideranças da empresa. Além disso, também a identificação dessas categorias também interfere no processo de recrutamento e no seu índice de retenção de talentos.

Conheça, nos tópicos a seguir, as quatro categorias e veja qual delas se aplica a sua cultura organizacional.

Poder

A cultura de poder costuma centralizar a liderança em uma só pessoa, normalmente o dono da empresa. Seu foco é em resultados e a competitividade interna é estimulada como modo de obtê-los em maior escala.

Esse tipo de cultura é mais utilizado em empresas menores, já que está mais suscetível a conflitos internos, se tornando difícil de gerir com uma grande quantidade de funcionários. Além disso, ela também acaba criando barreiras ao desenvolvimento de habilidades da equipe.

Papéis

Na cultura de papéis existem processos muito bem definidos e cada colaborador é responsável pelo seu, devendo seguir sua estrutura fielmente. O desempenho da equipe é fator mais importante aqui, no entanto, por engessar os processos, pode tornar a sua realização mais lenta, além de gerar a acomodação do profissional.

As empresas de grande porte são as principais usuárias desse tipo de cultura, pois, apesar de inibir o surgimento de novas ideias, ela garante mais clareza no fluxo de trabalho e ajuda na prevenção de acidentes.

Tarefas

Com foco na solução de problemas, a cultura de tarefas costuma ser bem mais flexível e estimular a criatividade, favorecendo o surgimento de ideias inovadoras e a autogestão. Os profissionais que trabalham sob essa cultura costumam ser capazes de liderar com sucesso, mesmo em situações adversas, pois têm mais liberdade para tomar iniciativas e se sentem motivados isso.

Esse é um dos tipos de cultura que costuma dar mais certo para o trabalho em home office.

Pessoas

Esse tipo de cultura, como o próprio nome sugere, é focada em pessoas. Nela, a empresa se preocupa com a gestão de talentos e oferece planos de carreira para estimular o desenvolvimento de seus colaboradores.

A criatividade e as habilidades são mais valorizadas que as competências e o ambiente propicia o surgimento das ideias mais inovadoras. Por isso, essa é cultura utilizada na maioria das startups e novas empresas.

3. Quais são os componentes da cultura empresarial?

A cultura organizacional conta com três componentes que auxiliam na maneira como ela é transmitida às partes envolvidas. Esses componentes são:

  • pressupostos: é o que os colaboradores acreditam sobre a empresa;
  • artefatos: é tudo que está visível na empresa como os quadros de avisos, tabelas de preços, catálogos de produtos e serviços, comunicados por escrito ou por e-mail e demais ferramentas de comunicação interna,
  • valores compartilhados: são as crenças e valores que direciona e alinham as tomadas de decisão e os padrões de comportamento na empresa.

4. Qual a importância da cultura empresarial em tempo de pandemia?

Uma das mudanças mais radicais trazidas pela pandemia de Corona vírus foi a necessidade de isolamento social, que acelerou a adoção do modelo de trabalho em home office sem que os profissionais e empresas estivessem totalmente preparados para isso.

Nesse contexto, ao adotar o home office, seus funcionários podem se sentir um pouco perdidos sem uma comunicação próxima e sem esse conjunto de práticas determinadas pela cultura empresarial. Sendo assim, no cenário atual, ela se torna a ferramenta capaz de manter, a até mesmo, melhorar a produtividade da sua equipe mesmo durante um momento de crise.

5. Como disseminar e fortalecer a cultura empresarial no home office?

Existem algumas ações que podem ser adotadas para ajudar a fortalecer a cultura empresarial no trabalho em home office. É muito importante levá-las em consideração, pois são capazes de definir o sucesso ou fracasso da migração para esse modelo de trabalho e a viabilidade da boa gestão de equipes virtuais. Veja quais são:

  • mantenha as informações centralizadas e acessíveis;
  • valorize o convívio social virtual da equipe;
  • certifique-se de ter a estrutura adequada para reuniões por videoconferência;
  • invista na eficiência da comunicação interna da sua empresa.

Conclusão

Como você viu ao longo do texto a cultura organizacional é fundamental para manter a produtividade em home office. É ela a responsável por manter a equipe motivada e por superar os desafios impostos pela pandemia.

E como as reuniões por vídeo agora se tornaram mais comuns do que as presenciais, que tal baixar o e-book “Guia para fazer apresentações de sucesso” para ajudar nas suas apresentações em videoconferência?