Native Ads: o que é e qual a importância em uma estratégia digital?

28 de fevereiro de 2018
PUBLICADO EM blog
28 de fevereiro de 2018 Marcelo Rama

Navegando pela internet ou consultando algum site de notícias, você já percebeu que acabou entrando no site de uma determinada empresa sem ao menos notar? Provavelmente já experimentou isso. Essa estratégia é muito interessante para as marcas, principalmente para aumentar o fluxo de visitantes dentro do site.

Além disso, você conquista várias outras vantagens, como melhor experiência dos consumidores, alta taxa de aceitação, geração de valor para o usuário, otimização do reconhecimento da marca, entre tantos outras. Por esse motivo, é uma das melhores estratégias de marketing digital da atualidade.

Se você também quer utilizar essa técnica, precisa entender o que são Native Ads, como eles funcionam e o que fazer para implantar no seu e-commerce. Então, continue a leitura! Mostraremos todas essas informações para que você tenha sucesso. Confira!

O que são Native Ads?

Native Ads são anúncios nativos, normalmente inseridos em páginas de blogs, sites de notícias ou mesmo nas redes sociais. Esses materiais direcionam o público para um conteúdo dentro do site da empresa anunciante, gerando um tráfego elevado e qualificado.

Provavelmente você já viu esse tipo de anúncio, mesmo que não tenha notado que se tratasse de uma publicidade. O intuito dele é justamente não ser taxado dessa maneira. O direcionamento dos potenciais clientes é feito de forma construtiva, oferecendo mais conteúdos relevantes.

Qual é a importância desses anúncios na estratégia de marketing digital?

As estratégias de marketing digital estão trazendo diversos benefícios para as empresas. As ações conseguem ter um grande alcance aliado a um forte poder de segmentação do público.

As redes sociais, e-mail marketing, anúncios patrocinados em diferentes plataformas ou a otimização das páginas para a busca orgânica são bons exemplos de técnicas que podem ajudar uma organização a buscar maiores vendas e lucratividade.

Porém, precisamos entender que o comportamento dos consumidores mudou bastante com o avanço e expansão do acesso à internet. Com mais conteúdos e conhecimento à disposição, as pessoas não aceitam mais vendas forçadas, motivadas por um vendedor insistente e persuasivo.

Agora, todo o processo de venda tornou-se consultivo, embasado no compartilhamento de conhecimento. As empresas estão investindo no marketing de conteúdo, criando e divulgando materiais relevantes, fazendo com que os leads entendam melhor seus problemas e busquem as soluções mais adequadas.

Pensando em tudo isso e na necessidade de atrair consumidores ao site, os gestores de e-commerce começaram a entender o que são Native Ads e como essa ferramenta pode ser interessante aos seus negócios. Afinal, o anúncio nativo atrai as pessoas justamente com conteúdo.

Por isso, a importância do Native Ads é justamente levar um público altamente qualificado para o ambiente virtual da empresa, criando condições para que eles possam entrar em um fluxo de nutrição, sendo levados até o fechamento da compra.

Qual é a diferença entre o Native Ads e os demais anúncios?

Dentro do marketing digital, diversos tipos de anúncios podem ser criados em diferentes plataformas. Anúncios de display, rede de pesquisa e a publicidade dentro das redes sociais, como o Facebook Ads, Instagram Ads e outros, são algumas das opções.

Não estamos falando que eles não devem ser utilizados, de forma alguma. Pelo contrário, hoje em dia, o que vemos é que as campanhas mais bem-sucedidas são aquelas que criaram um “toolkit de marketing”, isto é, um conjunto de estratégias com escopo diferentes, mas que se complementam. Portanto, o que é preciso entender é o objetivo de cada um e a melhor forma de utilização, que é em conjunto.

Com o Facebook Ads, por exemplo, os anúncios criados serão disponibilizados dentro da rede social. Você pode direcionar a exposição para o seu público-alvo, inserindo todas as características interessantes. Seus anúncios podem ser de promoções de produtos, conhecimento da marca ou cases de sucesso.

Você também pode criar os anúncios nativos dentro do Facebook, planejando uma campanha de conteúdo.

O Instagram Ads atua de forma similar, com o mesmo objetivo. A diferença para a opção anterior é a característica da plataforma. Se o Facebook tem uma utilização geral, com textos, imagens e vídeos, o Instagram já é voltado para o visual, com grande apelo para as imagens e, agora, também para vídeos.

Se você quer mostrar uma imagem de impacto, que realmente chame a atenção do público e que o leve até o site, essa opção de anúncio é bem interessante.

Já no Google Adwords, as possibilidades são maiores. Na rede de pesquisa, sempre que alguém utilizar o buscador com um termo, você pode entrar em uma espécie de leilão de palavras-chave, atraindo o público para um link a partir do termo utilizado. Essa estratégia é altamente positiva.

Outra possibilidade é a rede de display, também dentro do Adwords. Nela, seus anúncios são colocados em sites com sinergia, que disponibilizam o espaço para a apresentação de banners das empresas.

Contudo, o Native Ads são mais específicos. Ele é inserido, como já dissemos, em blogs e sites de notícias. Ao final de um conteúdo, seu anúncio aparece como uma forma de sugestão para a continuação da leitura.

Para que isso tenha um bom resultado, as ferramentas utilizadas para o anúncio selecionam o que é mais relevante para cada empresa. Um Native Ads de uma empresa de turismo, por exemplo, só aparecerá em páginas com conteúdos que tratam desse assunto, garantindo a relevância para o público.

Por exemplo, imagine que você acessa um conteúdo com o título “as melhores praias do Brasil para visitar com a família”. Então, ao final do artigo, aparece um anúncio com o seguinte título “6 melhores opções de hotéis no litoral paulista”. Uma rede de hotéis poderia usar essa ação para indicar seus estabelecimentos para o público.

Como utilizar o Native Ads?

Agora que você já sabe o que são Native Ads, sua importância e as diferenças para os outros tipos de anúncios, falaremos do que você deve fazer para aplicar no seu negócio.

As principais ferramentas para criar uma campanha com essa publicidade são o Outbrain e Taboola. Com essas plataformas, você realmente direciona os conteúdos para o seu público-alvo, aumentando a taxa de cliques e a conversão posterior.

Essas ferramentas ajudam a identificar os melhores sites para abrigar seus anúncios de acordo com a relevância do tema e conexão com o público-alvo.

Então, no nosso artigo, vimos o que são Native Ads e como ele pode ser importante na sua estratégia de marketing digital. Utilizar essa ferramenta pode elevar bastante o tráfego no site, gerando novos leads qualificados por meio de conteúdos relevantes.

Faça uma boa análise do potencial, selecione os seus melhores conteúdos, de acordo com as necessidades e interesses do público, e crie os seus anúncios.

Quais as vantagens de utilizar os native ads?

Usar os native ads no seu kit de marketing é importantíssimo para aumentar o alcance das suas campanhas. Afinal, ele se integra a sua estratégia de conteúdo para auxiliar na atração e nutrição dos leads.

Experiência do consumidor aprimorada

Os anúncios tradicionais — por meio de banners ou destaques no meio do feed — são muito intrusivos para os usuários. Eles causam uma interrupção da experiência agradável que ele está tendo na leitura de um conteúdo ou na fruição de acompanhar a timeline. Portanto, algumas vezes, podem causar emoções negativas que geram a rejeição.

No entanto, isso é algo esperado em qualquer campanha de marketing. Afinal, é raríssimo alguma delas conseguir 100% de eficácia. Para complementar a sua estratégia de anúncios por banners, é imprescindível complementá-lo com outros tipos de marketing digital pago que sejam capazes de atingir o público que geralmente rejeita as formas mais tradicionais de anúncio por considerar que eles interrompem a experiência nas redes.

Assim, o native ads é uma forma de inbound marketing muito mais sutil, que se integra bem tanto aos anúncios pagos quanto à sua tática de marketing de conteúdo. Em vez de oferecer produtos de forma direta, que podem não estar relacionados ao assunto da página que o usuário está acessando, o native ads indica alguns artigos do seu blog ou website que complementem ou sejam assuntos de interesse ligados ao tema da página em que o leitor está.

Com isso, não há uma disrupção da experiência, pois há uma continuidade lógica e orgânica aos interesses das pessoas. Esse é o grande diferencial com potencial de conquistar um público cada vez mais reticente quanto às estratégias mais tradicionais.

Atração de visitantes para o site ou blog

Outra vantagem interessante da estratégia é que ela serve como uma forma de potencializar a atração de visitantes para o seu website como um todo. Nas formas de anúncios digitais tradicionais, o cliente é redirecionado principalmente para as páginas de e-commerce ou de um item para a compra, eles apresentam uma oferta clara e objetiva de um produto.

Esse fato traz uma desvantagem importante, pois o cliente vai com uma ação pré-programada na mente. Comprar ou não comprar: eis a questão. Se o produto for interessante, ele avança com o pagamento ou com o contato e abandona a página. Se ele não gostar do produto, ele abandona a página e vai para outra. Em ambos os casos, não há um engajamento com a marca, apenas a realização de uma ação.

Já o native ads traz o foco para sua estratégia de conteúdo digital, que deve incluir um funil de vendas e um fluxo de nutrição. Com isso, é possível ir além de anunciar um produto e ofertar um valor agregado pela relação com sua empresa. A partir da leitura dos seus artigos no blog, inscrição nas newsletters, download de ebooks e outros materiais ricos, o cliente se engaja com a sua empresa.

Assim, há a oportunidade uma conquista de confiança e autoridade gradual, que culmina em uma relação mais próxima e sólida. Ou seja, você conquista mais do que um comprador, você ganha um cliente.

Alta taxa de aceitação

A taxa de rejeição é uma das principais métricas para avaliar o sucesso de uma estratégia digital. Ao contrário de outros indicadores, que servem apenas para alimentar a “vaidade”, ela mostra se você está conseguindo um engajamento adequado para seus conteúdos. Mas o que ela mede?

Ela verifica a proporção de usuários que visitam apenas uma das páginas do seu website sem acessar outras ou interagir com algum conteúdo. Esse é o comportamento típico das pessoas que acessam os conteúdos por anúncios pagos tradicionais. Como explicamos, eles geram um pensamento dualista de tudo ou nada, comprar ou não comprar. Consequentemente, a rejeição é maior quando a decisão é pela negativa.

Por sua vez, no native ads, a pessoa entra no seu website devido a um interesse no assunto ou para continuar sua trajetória no funil de vendas após a identificação de uma dor, não é mesmo? Portanto, é muito mais provável que ela se engaje e interaja à medida que veja que há mais informações relevantes ali.

Geração de valor para o usuário

Então, esse é o grande segredo do native ads: como ele foca em ajudar o lead a reconhecer e solucionar sua dor, em vez de convencê-lo a comprar produto, há geração de valor para o usuário. Isso é muito valioso. Afinal, mesmo que não haja uma decisão de compra naquele momento, sua página pode ser vista como um ativo positivo para que a pessoa continue se educando e aprendendo.

Então, sua empresa ganha uma posição melhor na mente do usuário em relação às outras marcas que nunca geraram nenhum valor para ele. Assim, quando ele estiver cogitando ou tomando uma decisão de compra relacionada ao seu setor, ele vai se lembrar do conteúdo relevante que leu e buscar o seu negócio.

Com tudo o que falamos, você entendeu a importância de ter uma estratégia de anúncios pagos que inclua o Native Ads? Atualmente, é imprescindível contar com estratégias digitais capazes de oferecer valor ao usuário e engajá-lo na estratégia inbound do seu negócio. No mundo digital, com consumidores cada vez mais exigentes, é preciso oferecer mais do que produtos, deve-se agregar valor ao público. A decisão de compra é cada vez mais o resultado de uma nutrição do lead do que da persuasão de uma pessoa.

Agora que você já sabe o que são Native Ads, quer conhecer outras ferramentas de geração e nutrição de leads no Inbound Marketing? Então, não deixe de conferir o este post para entender mais sobre os blogs, o SEO, as landing pages, os chatbots e outras ferramentas!