Métricas de SEO: conheça 6 e saiba como medi-las!

30 de agosto de 2021
PUBLICADO EM blog
30 de agosto de 2021 Marcelo Rama

Você sabe quão eficiente são as suas estratégias? Ao monitorar as métricas de SEO (otimização para motores de busca), é possível entender o que está funcionando e o que precisa ser melhorado, saber mais sobre a experiência do usuário nas suas páginas e até mesmo antes disso, durante o momento de busca — dentre tantas outras informações relevantes. Se a sua empresa já aposta nessa estratégia fundamental para o marketing digital, então está na hora de medi-la.

Neste artigo, falaremos sobre as principais métricas que você deveria acompanhar, além de trazer informações importantes para você medi-las. Entenda de vez o que está acontecendo com as suas ações de SEO e ainda aproveite para ter insights criativos sobre o seu negócio e, principalmente, o seu público. Boa leitura!

1. Taxa de conversão

Uma das taxas mais cobiçadas, mas que deve ser analisada com bastante cuidado, é a taxa de conversão. O primeiro ponto é a finalidade do seu site. Isso porque, se seu negócio for físico (e não tiver vendas online) ou tiver foco apenas em informar o público, então talvez isso não seja tão relevante.

Além disso, vale a pena entender que a conversão não é necessariamente uma conversão em vendas. Por exemplo: uma empresa pode decidir que quer aumentar sua lista de contatos e criar campanhas de SEO focadas na conversão de novos leads. Nesse caso, a conversão não está relacionada com o fechamento de uma venda e, sim, com a captura dos dados pessoais da persona.

A taxa de conversão será relevante se estiver relacionada com o objetivo e as metas da campanha. Para calculá-la, basta dividir a quantidade de conversões pelo público total. Para encontrar o valor em porcentagem, basta multiplicar o valor final por cem. Confira o exemplo a seguir.

A cada cem pessoas que entram no site de uma clínica odontológica pelos resultados de SEO, sete marcam um atendimento. Assim, podemos dizer que a taxa de conversão será: 7/100 = 0,07 ou 0,07 x 100 = 7%.

Normalmente, a métrica de conversão é mais voltada para estratégias de tráfego pago, como o marketing de performance. Então, mesmo que você acompanhe essa métrica, ela não deveria ficar entre as mais relevantes para ações de tráfego orgânico, mesmo que seja possível aumentar as vendas no e-commerce com SEO.

2. Tráfego ou quantidade de visitantes

Pensando no foco de uma estratégia de SEO, que é levar um público de qualidade para as páginas do seu e-commerce, site ou blog, o tráfego deve ser uma métrica bastante relevante. Uma das fontes mais usadas para entender como andam as visitas de usuários no seu domínio é o Google Analytics, uma ferramenta disponibilizada pelo próprio Google gratuitamente.

O primeiro passo para conseguir acessar as métricas nesse dashboard é criar uma conta na plataforma e configurá-la. Em seguida, é importante analisar os resultados e entender quais são as fontes de tráfego. Afinal, a ferramenta disponibiliza resultados sobre quais são as fontes de tráfego orgânico e quais são de tráfego pago.

3. Duração média de sessão

Imagine se você conseguisse saber o quanto as suas páginas são interessantes para o público. É exatamente isso que a métrica de duração média de sessão — também disponibilizada no Google Analytics — apresenta. Com ela, é possível entender quanto tempo um usuário gasta navegando pelo seu site. Afinal, atrair o público certo pode não ser fácil, mas cativá-lo pode ser uma tarefa mais complexa ainda.

Também conhecido como tempo médio de engajamento, essa é uma métrica que, quanto maior seu número, significa que melhor está o relacionamento da marca com o usuário. Além de tentar melhorar os tempos de permanência, também é importante observar se essa duração não está caindo, pois isso significaria a perda do engajamento do público.

4. Páginas por sessão

Além do tempo que a pessoa passa dentro do seu site, também é importante entender qual é o nível de interação. Apesar de ser improvável, existem várias situações que podem ser contabilizadas como tempo de permanência, mas que, na verdade, não estão ligadas diretamente ao engajamento — por exemplo, alguém abrir uma página e não estar de fato diante da tela naquele momento.

Assim, as páginas por sessão ajudam a entender melhor o quanto seus visitantes estão interessados no conteúdo que você oferece. Com as páginas por sessão, você descobre informações como:

  • o nível de usabilidade do site;
  • a qualidade das informações oferecidas;
  • o engajamento do público.

5. Tempo de carregamento das páginas

Um dos fatores que contribuem para o ranqueamento de páginas, o tempo de carregamento das páginas pode ser medido pelo Google PageSpeed Insights, além de outras ferramentas igualmente gratuitas para entender o tempo que o usuário leva para esperar que seu site carregue completamente e ele possa usá-lo.

Essa métrica é fundamental, uma vez que, quanto maior for o tempo de espera, igualmente maiores serão as chances de abandono de página antes mesmo do usuário acessar seu conteúdo. Se pensarmos que o cliente está cada vez mais imediatista, esperando respostas instantâneas das empresas, então imagine o tempo para que uma página carregue. Por isso, é fundamental acompanhar essa métrica.

6. Backlinks

Backlinks são as linkagens de endereços externos para as páginas do seu site. Essa é uma estratégia muito importante e que contribui bastante para fazer com que seu site consiga boas posições de ranqueamento. Vale destacar que a qualidade pesa muito mais do que a quantidade nessa situação. Com as atualizações dos robôs do Google, isso ficou ainda mais evidente.

É possível usar ferramentas como o SEMrush para fazer análises de backlinks e entender quem está direcionando tráfego para o seu domínio. Essa também pode ser uma estratégia interessante para entender os nichos potenciais do seu negócio.

As métricas de SEO são fundamentais tanto para impulsionar suas estratégias orgânicas quanto para descobrir vários aspectos relevantes sobre a sua marca e também sobre o seu público. Por isso, esse é um trabalho fundamental para tomadas de decisão eficientes. Dessa forma, é possível otimizar seus resultados de marketing orgânico e, automaticamente, o faturamento e a margem de lucro da sua empresa.

Se você gostou deste texto e quer conferir mais conteúdos relevantes sobre marketing digital, além de dicas para otimizar os resultados da sua empresa, então curta nossa página no Facebook e garanta materiais de qualidade direto na sua timeline!